Make your own free website on Tripod.com
POEMAS


Essência

Roberto Della Santa Barros
Santos/SP.


Da munheca ao munho
Da punheta ao punho
Da cueca ao cunho
Da favela ao favo
Da canela ao cravo
Da cevada ao sevo
Da fazenda ao faço
Do celeiro ao selo
Da pelada ao pelo
Do pandeiro ao pando
Da eleição o elo
Da jurisdição o juro
Da lealdade ao léu
Da realidade ao réu
Do miscigenado à missa
Da certeza ao certo
Do errado ao perto
Do calor ao calo
Da frivolidade ao frevo
Do postiço o posto
Da preguiça ao prego
Da quimera ao quimo
Da mimosa ao mimo
Da razão ao raso
Da concessão ao cônsul
Da degolação ao gole
Do genocídio o gênio
Da língua ao papel
Da violação à viola
Da tristeza ao samba
(.)